Em entrevista para o site Fashionista, o tatuador JonBoy falou sobre como foi ter Hailey como sua primeira cliente da igreja depois que ele começou a ser pastor dos jovens e como foi ser reconhecido por outros artista por recomendação da própria. Confira a entrevista traduzida abaixo:

Depois que seu precoce sonho de se tornar tatuador foi afastado, ele foi para o seminário e estudou para se tornar um pastor de jovens; só então, enquanto trabalhava em Iowa, ele deixou essa função para seguir outra. Mas em uma doce reviravolta seu envolvimento com o ministério levou seu negócio de tatuagem a decolar: JonBoy conheceu Hailey Baldwin, sua primeira cliente famosa, na igreja. Ele diz. “Eu sinto que devo isso a [Baldwin]” diz ele. “A partir daí ele começou a tatuar um monte de outras celebridades e outras pessoas comuns.”

Você sente que a moda e a arte corporal estão interligadas?

Sim. Você está vendo isso [tatuagens] mais e mais. Não são apenas pessoas por trás das câmeras. É incrível ver as fotos de Hailey [Baldwin] e ver minhas tatuagens por toda ela. Você nunca veria isso 10 anos atrás. É excitante fazer parte disso.

O que a “Instagirl” como [Baldwin], ou mulheres como Bella Hadid, Kendall Jenner e Sofia Richie têm feito para o seu trabalho?

Eu sinto como se eu devesse isso a Hailey. Eu digo a Hailey toda vez que se não fosse por ela ter entrado e feito uma tatuagem comigo, eu não teria a clientela que tenho, porque foi ela quem trouxe Kendall e Kylie e Justin [Bieber]. Eles são todos melhores amigos. Um círculo. Isso abriu as portas para outras celebridades e outras pessoas.

Aquela confiança que você constrói com seu artista… Eu acho que isso é importante. Se eu fosse tatuar da Hailey e fosse um babaca — Eu não a daria respeito e me mancharia — Eu acho que a confiança não estaria lá e isso tem sido o mundo pelas ruas.