A revista do mês de Abril 2020 da Vogue Deutshland (Alemanha), quis salientar porque deveria ser legal a gentileza atualmente. E ninguém mais propícia para tratar sobre o assunto do que Hailey Bieber, que também já foi muito vítima de cyberbullying e preza por manter a bondade ao próximo. A modelo entretanto concedeu uma entrevista e você pode conferir traduzida na íntegra a seguir:

A primeira coisa que você vê de Hailey Bieber é o guarda-costas dela. Ele se posicionou logo atrás da porta de entrada do estúdio fotográfico de Paris e está de olho em todos que querem entrar. Ela já está no camarim. Como essa área está localizada no meio da sala em uma galeria, ela foi suspensa com algumas toalhas brancas como precaução. Um pouco de privacidade para a modelo de 23 anos, que de alguma forma era adulada desde o nascimento, mas de repente se tornou tão famosa em 2018 devido ao casamento com Justin Bieber que pessoas de todo o mundo viram todas os preparativos, todos os posts do Instagram, a cada piscar de olhos sobre eles seguindo e comentando ao vivo na internet. Nesta visão, é inevitável não pensar em um passarinho sentado em uma gaiola: protegido, observado por todos os lados, mas trancado.

Hailey nasceu no clã Baldwin em 22 de novembro de 1996. Seu pai é o ator Stephen, seus tios são os atores Alec, William e Daniel. Sua mãe, designer gráfica, sempre evitou o centro das atenções. Dizem que para proteger a filha da mídia, ela deu suas aulas em casa. Aos doze anos, Hailey Baldwin conheceu o cantor Justin Bieber, que era apenas dois anos mais velho, pela primeira vez. Eles se tornaram bons amigos. 

Em 2015, quando ela já estava trabalhando como modelo e teve pequenas aparições na TV, as fotos mostraram que Baldwin e Bieber poderiam ter se tornado algo a mais: umas férias juntos em Anguilla, o primeiro beijo oficial. Depois, houve uma interferência. Os entusiasmados então começaram a pensar em quem estaria ao lado de Bieber. Eventos rolaram em 2018. Depois que Baldwin e Bieber foram vistos juntos novamente em maio, eles anunciaram o noivado em julho e o casamento em setembro. Final feliz? Depende da perspectiva: a conta do Instagram de Hailey Bieber está aclamando comentários de ódio.

Você pode pensar que seria a solução mais viável simplesmente tornar a conta do Instagram privada ou excluí-la. No entanto, Hailey Bieber agora tem cerca de 25 milhões de seguidores. A rede social se tornou uma parte importante de seu trabalho de modelo. Se, por exemplo, ela for contratada juntamente com o marido (127 milhões de assinantes) para uma sessão de publicidade da Calvin Klein e depois publicar as imagens, a campanha será viral. Sem mencionar que ela também pode se sentir desconfortável por seus bons seguidores.

Quando Hailey Bieber sai do camarim para a primeira foto e desce as escadas para a área da sessão de fotos, ela não parece que quer falar sobre tudo isso. Ela escapa de conversa fiada. Embora ainda haja algumas coisas para mudar no cenário, ela olha para o celular. Após as primeiras fotos, a dupla de fotógrafos Luigi e Lango começou a aplaudir alegremente: “Incríveeel, Hailey! É isso aí. Você tá linda, não se mexa, continue assim, não se mexa! Isso, é isso aí!” Bieber não faz uma careta. Ela fica lá pacientemente, esperando instruções sobre como se mover – ou não. Assim que têm as fotos, ele desaparece novamente e vai ao camarim. Troca de roupa e bebe chá. Hailey Bieber está resfriada. O agente dela agora revelou isso.

Ela recebe a entrevista durante o intervalo para o almoço. Bieber veste um roupão branco e chinelos. Ela se senta na cadeira de diretor em frente a um espelho de maquiagem bem iluminado e come uma pequena porção de legumes. Como não há uma segunda cadeira ao lado, puxo um banquinho e a olho para o rosto dela. Algumas perguntas gerais para aquecer:

E: Como estão indo as filmagens?

HB: “Bem. Todo mundo é legal. Eu só estou um pouco doente. Mas a energia é boa.” – Bieber se olha no espelho.

E: Qual o seu tema favorito do ensaio?

HB: “Eu gosto da cor rosa. É fresco e definitivamente diferente de tudo que eu uso. Pessoalmente eu gosto de usar bege, camel, marrom e preto.”

Bieber ainda está olhando para si mesma. Na terceira tentativa, leio um ditado que ela postou no Instagram em meados de dezembro: “Crie o hábito de sobrecarregar alguém com sua bondade todos os dias”. Golpe direto. Bieber olha pela primeira vez com seus profundos olhos castanhos.

HB: “Nós precisamos de mais gentileza, especialmente nas redes sociais. Eu apenas não entendo porque as pessoas lá sentem que precisam ser rudes com as outras.” 

Nas entrevistas anteriores, ela era ambivalente sobre o assunto, às vezes falava sobre isso, mas às vezes era interrompida por seus gerenciadores. Hoje não outra forma. Ela diz que não usa ou abre o Twitter porque os comentários são ainda piores do que no Instagram e mesmo que você tente apenas ler os comentários bons no Instagram, não é possível, porque os negativos vão aparecer.

HB:“Tem pessoas que querem ver uma v*dia em mim. Mas eu não sou. Se eu percebo que alguém tem algum problema comigo, eu vou querer arrumar isso imediatamente.”

Enquanto outras celebridades geralmente deixam comentários negativos passarem quietos de modo que as ondas acabam acalmando de novo, Hailey Bieber frequentemente responde a eles. Algumas vezes, no entanto, ela ficou tão grossa em suas respostas (“Vocês pequenos garotos da Internet precisam aprender a continuar …”)  que recebeu uma chuva de hate.

HB: “Eu escrevi coisas de volta porque eu estava muito raivosa. Eu me arrependo daquilo. Essas não eram as palavras certas.”

Portanto, o silêncio está longe de ser uma opção para ela. Em vez disso, agora ela prefere deixar um pouco mais de tempo e espaço para ela mesma ter uma resposta – a fim de entender seu estado emocional, de se abrir mais para as pessoas. No início do ano, por exemplo, ela escreveu um longo post sobre o que faz com que ela se” desmonte” na Internet e pedia mais cooperação.

HB: “Eu acho que se eu encontrar cinco pessoas que escreveram os comentários mais negativos em uma postagem minha para um café nós iriamos para casa como amigas depois de tudo. Nós falaríamos sobre a vida, sobre meninos e daríamos conselhos uma para as outras.”

E: Isso talvez soe um pouco auto-depreciativo, mas tem algo verdadeiro sobre isso: a razão mais importante para os comentários de ódio na internet, além do anonimato por trás da qual as pessoas podem se esconder, está a falta de espaço para um diálogo real.

A propósito, ela mesma não acha nem um pouco difícil ser gentil com outras pessoas.

HB: “Apenas um pouco, talvez, quando eu estou doente.”- Ela brinca e sorri.

Ela afirma ter aceito que ela não pode fazer com que todo mundo nas redes sociais goste dela.

HB: “Sempre haverá alguém que não entenderá a mim e a minhas decisões. Eu aprendi essa lição.”- Ela diz.

No entanto, quando ela coloca o marido no jogo, ela percebe que o julgamento das pessoas sobre sua vida privada está longe de acabar.

HB: “Justin é uma das pessoas que provavelmente recebe um dos feedbacks mais negativos nas redes sociais. Eu não gosto do modo que as pessoas falam dele ou da imagem que a internet pinta sobre ele. Eu protejo ele o melhor que eu posso.”

Ela não dá exemplos. No entanto, é preciso pensar imediatamente, como quando seus fãs zombaram dele no início de janeiro, depois que ele anunciou que estava sofrendo da doença de Lyme, uma doença infecciosa transmitida por carrapatos. Pouco depois, Hailey falou sobre a seriedade da doença. Agora ela só diz:

HB: “Eu me lembro de chorar quando alguém falava algo de ruim sobre meu pai quando eu era criança. Se alguém fala algo ruim sobre meu marido hoje em dia, isso desperta os sentimentos daquele tempo. Me machuca.”

Faz sentido considerar tudo isso como sofrimento de alto nível. Problemas de celebridades altamente privilegiadas que não têm outras preocupações do que ser apreciadas. Mas, também tenho que dizer: ela não conhece outra vida – desde o nascimento. A dor mental não se baseia no status ou na renda de celebridades.

No futuro, ela quer usar cada vez mais seu Instagram para incentivar jovens que são exatamente como ela. A palavra chave é “saúde mental”. O termo saúde mental foi recentemente associado aos efeitos negativos das redes sociais. Instagram, Twitter, Tiktok e companhia, são mundos falsos que podem pressionar seus usuários, não apenas no caso de ideais de beleza ou símbolos de status, mas também de cyberbullying. Não se trata de se esconder, é mais sobre se aceitar.

HB: “Eu acredito que eu sou uma mulher muito forte e o quão mais forte eu me sinto, as vezes, eu acho mais difícil manter tudo junto mentalmente porque as pessoas dizem todas essas coisas sobre mim e seguem meu relacionamento 24/7. Eu acho que nenhum terapista consegue resolver o problema que pessoas como eu tem. Se não tem uma solução nós deveríamos pelo menos falar sobre isso. Isso gera consciência, mais respeito pelos outros e talvez um pouco mais de gentileza.”

Isso parece realmente ajudar. Na segunda parte do shoot à tarde, Bieber fica cada vez mais relaxada. Quando fica bem tarde e ela já deveria ter partido, ainda falta um último look da Chanel. Será que ela colocaria um vestido tweed com a saia plissada em um tempo curto? “Está tudo bem, nós podemos fazer isso,” ela diz.

Luigi e Lango apertam o botão de suas câmeras algumas vezes. Depois olham para a tela do computador que mostra as fotos.”Terminamos, Hailey. Isso foi ótimo. Olha, olha pra você! Quão linda vocé é!” Bieber olha pra tela e fala, “Eu amei, essa pode ser a capa?”