Hailey Bieber concedeu uma entrevista para UsWeekly, onde fala sobre praticar pilates, e sobre como treinos são benéficos para pele. Confira a entrevista a baixo:

“Eu tenho praticado pilates por cerca de dois anos até agora. Primeiramente eu comecei em um lugar no Brooklyn e depois descobri outro em Los Angeles qual eu venho frequentando,” ela contou ao UsWeekly exclusivamente, no lançamento de sua coleção com Kelia Moniz para a Roxy Sister, terça-feira, 19 de março, na Little Beach House Malibu.
O que faz ela voltar para praticar mais? “Eu notei que quando você faz qualquer aula de condicionamento físico, seus músculos ficam mais flexíveis e você se alonga mais facilmente,” ela disse. “Eu me tornei fã do yoga já tem bastante tempo também.”
Apesar de Baldwin não sair de uma aula como se estivesse pronta para uma sessão de fotos, ela percebeu que esses treinos são benéficos para sua pele também. “Você sai de lá pingando suor e meu rosto fica parecendo um tomate, e é muito bom para a pele! Eu amo isso. Estou obcecada e é viciante,” ela exclamou.
Baldwin dá os créditos de seu amor pelos treinos de condicionamento físico, parcialmente pelo seu passado como dançarina. “Eu era bailarina, o que se baseia em se aquecer, alongar os músculos, então eu realmente gosto de aulas como essas.”
E enquanto, para alguns, entrar em um ambiente com uma temperatura de 35 graus possa ser desconfortável, Baldwin diz que a temperatura durante a aula na verdade a encoraja a se dedicar mais durante o treino.
Ela adicionou: “Eu sinto que eu me esforço mais porque você sabe, algumas vezes quando você vai para um treino e se sente tenso, e isso é dolorido e aí você não quer mais ir treinar. Quando você se aquece, isso não acontece.”

Recentemente Hailey Bieber participou do evento em comemoração da sua coleção juntamente com sua melhor amiga Kelia Moniz para Roxy denominada ‘Sisters’, e durante a festa no Palisades Village Mall a loira concedeu uma entrevista para a W Magazine, onde ela conversou sobre ansiedade, CBD e sua rotina um pouco louca para dormir. Confira a entrevista completa e traduzida abaixo:

Há muitas histórias de precaução sobre a vida nos holofotes, mas Hailey Bieber conseguiu permanecer pela fama centrada. Além de ter um marido com quem ela pode fazer isso (Justin Bieber, se você estiver vivendo em uma caverna), Baldwin foi capaz de conquistar, essencialmente, se olhando interiormente com a meditação e com um pouco de ajuda do auxiliar CBD (canabidiol), que se tornou uma palavra da moda no mundo da beleza devido aos seus supostos efeitos tranquilizantes e aliviantes do estresse. “Sempre irei tentar encontrar onde você pode trabalhar naturalmente o estado da sua mente, porque acho que sempre é possível. Homeopaticamente é a maneira que eu abordo qualquer coisa primeiro,” ela contou a W, escondida em uma suíte no Palisades Village Mall. Se ela não estivesse escondida, você poderia imaginar a fila de admiradores que estaria clamando por uma selfie com a modelo. Apesar de tudo, além do local escondido, era quase impossível sentir falta dela, graças a um colar gigante com diamantes definindo o nome “Bieber”.

Baldwin não estava lá para discutir essa relação hoje, no entanto. Em vez disso, ela estava lá para comemorar com sua melhor amiga, a surfista profissional Kelia Moniz. Juntas, as duas estrelam em uma campanha e cápsula de coleção para Roxy. O último atualmente, no qual Baldwin estava usando: um maiô cinza cintilante que ela vestiu com jeans e um sobretudo cinza para combinar com o clima em Malibu. “Nossa amizade foi uma inspiração para marca, porque nós viemos de dois mundos diferentes. Nosso relacionamento é tão fácil. É real; não é fake,” diz Moniz.

Se você passou muito tempo na página do Instagram da Baldwin, então você estará familiarizado com o da Moniz. As melhores amigas recentemente passaram o Ano Novo juntas, acompanhadas de outras pessoas significativas, no estado nativo de Moniz. “Nós estavamos no Hawaii em uma casa, super relaxante,” disse Baldwin, “Apenas a família. Foi super relaxante. Não poderia ter sido de outra maneira.” Quanto à sua expêriencia no surfe, Baldwin se sente muito mais confortável discutindo sobre todas as coisas de beleza, desde o CBD e as máscaras faciais até a quantidade de fatores para dormir nele – embora ela tenha compartilhado uma história sobre a última vez que subiu em uma prancha de surfe.

Qual é a sua experiência com a cultura do surf?

[Risos] Nenhuma. Eu não tenho nenhuma. Eu obviamente tenho muita admiração pelos surfistas e acho que surfar é lindo e desafiador, e fico muito feliz assistindo da praia. Eu não sou uma boa surfista. A única vez que tentei foi em Montauk. Estava frio, o sol estava se pondo. Foi na parte de trás de um barco. Havia dois de nós na prancha: eu e Kelia. Não estava no oceano. Vou tentar aprender de novo quando for a hora certa.

Qual é a sua preparação para ir a praia? Você faz outra coisa além de usar protetor solar?

Na verdade, eu sou super prática: traje de banho, protetor solar, e geralmente estou apenas relaxando. Eu amo passar o tempo na praia e no sol.

Qual é a sua memória mais antiga relacionada a beleza?

Provavelmente aquela revirando a maquiagem da minha mãe quando criança e tentando fazer minha própria maquiagem com as coisas que eu encontrei. Minha mãe sempre foi super hidratada, também. Ela nunca me deixava sair do banho ou da banheira sem me ensaboar – eu também odiava – e atualmente sou grata, porque tenho a pele macia, e agora, eu nunca saio do banho ou da ducha sem loção de ensaboar por todo corpo.

Você é mais natural com a sua hidratação? Você usa óleos naturais?

Sim, eu uso muitos óleos, como óleo de coco. Eu tento usar coisas que eu acho que não serão muito prejudiciais ou fragrâncias. Eu prefiro fragrâncias naturais porque sua pele é o maior órgão do seu corpo, então tudo que você está colocando em sua pele é super importante.

Você pareceu tão confortável com sua pele. Esse sempre foi o caso para você?

Eu acho que a confiança é algo que é inspirada em você por seus pais, honestamente. Eu acho que vem do ambiente no qual você cresceu; as pessoas que te rodeiam. Acho que o primeiro incentivo vêm dos seus pais – eles sempre me fizeram sentir super confiante e confortável. Mas, independentemente do que, você passa por fases. Quando adolescente você passa por fases estranhas ou fases quando não se sente confortável. Eu definitivamente tive alguns deles e acho que ainda passo por isso às vezes, quando você não está se sentindo tão bem consigo mesmo. Eu sinto que você tem que estar colocando sua saúde física em trabalho, para a saúde emocional e mental. Quando sua saúde emocional e mental estiver desativada, você não se sentirá melhor.

O que você faz para manter sua saúde mental?

Eu vou a Igreja. Para mim, minha vida espiritual é a coisa mais importante, em termos disso. Mas, em primeiro lugar, não acho que haja algum problema em procurar ajuda se você sentir que precisa. Eu sou super elevada na meditação. Eu gosto de meditar e fazer o exercício da respiração. Eu li um livro há alguns anos que me ajudou muito com a ansiedade. Chamado ‘Mindsight: The New Science of Personal Transformation’. Era todo sobre ter diferentes visualizações e técnicas de respiração para ajudar com o estado mental, depressão e ansiedade. Sempre irei tentar encontrar onde você pode trabalhar naturalmente o estado da sua mente, porque acho que sempre é possível. Homeopaticamente é a maneira que eu abordo qualquer coisa primeiro.”

Como é sua rotina de meditação?

Eu geralmente uso um app, como o Calm. Existem diferentes categorias: para dormir, ansiedade, ansiedade nos vôos – existe algo para tudo. Eu faço meditações de análise corporal onde você apenas deita e direciona sua atenção para partes diferentes no corpo e apenas respira. Eu amo dormir. AMO. Dormir é uma das coisas mais importantes para saúde mental, porque quando você não dorme o suficiente, seu cérebro não descansa. Você pode estar dormindo e se não passar pelo sono REM (um sono mais intenso), é como se nunca tivesse dormido. Então sono é um grande elemento do seu corpo.

Você tem algum truque para dormir mais profundamente?

Meditando, melatonina, ou oléo CBD (Canabidiol) que é para o sono. Eu acho que isso ajuda muito. Eu fiz algumas gomas. Nunca me interessei pelo THC (Tetrahidrocanabinol) ou gostei, para ser sincera. Eu nunca curti isso, mas gosto do CBD porque gosto de sentir o relaxamento. Eu uso em loções e isso ajuda muito. Meus pais são grandiosos nisso também. O oléo de Cânhamo também é muito bom.

Quando você tem uma rotina tão específica de beleza, saúde e bem-estar, pode ser muito trabalhoso seguir sempre adiante. O que você faz para se manter firme?

Estou começando a ficar melhor em usar o protetor solar todos os dias – nunca fui muito boa nisso. Eu sou louca pela minha pele à noite. Toda noite é uma rotina. Nunca houve um cenário em que não tirei a maquiagem antes de dormir. Eu poderia estar esgotada e ainda sim conseguiria tirá-la. Nós tentamos ir para cama e eu fico perambulando. Como sou um pouco – não um pouco, sou cheia – de TOC, preciso ter certeza de que tudo está correto antes de dormir. Eu preciso ter certeza que o cachorro está preso. Me certificar de que as luzes estão apagadas, as portas fechadas, os dentes devem estar escovados. Eu tenho uma rotina louca. Então se eu me deitar e lembrar de uma coisa que não fiz e se eu não fizer isso, terei que levantar e terminar. Então eu iria levantar novamente e andar por aí. O Justin ficaria tipo, “O que você está fazendo?! Vá dormir!”

É mais fácil quando você viaja, porque há menos distrações de casa?

Eu diria que sim.

Qual é o seu truque de beleza quando você está viajando?

Muita hidratação no voo, beber água e me certificar de que tenho hidratante comigo. Já fiz máscaras faciais em aviões antes, voando para a Ásia.

No inicio de fevereiro, Hailey Bieber participou de uma masterclass exclusiva organizada pela marca de cosméticos BareMinerals, e, após o evento, o site PopSugar reuniu todas declarações dadas pela modelo – sobre controle de natalidade, autoestima, sua pele e muito mais. Leia o bate-papo completo traduzido abaixo:

Há uma vibe diferente quando você entra em uma sala com Hailey Bieber (não diga Baldwin). É menos tenso do que a maioria das entrevistas com celebridades. Há um sentimento acolhedor, não como se fosse uma imposição ou que ela esteja apenas fazendo um trabalho. Ela é animada, alegre e ela surpreendemente não parece ter uma parede. A modelo e apresentadora de TV está posicionada em uma poltrona no LA’s Lombardi House, onde ela e a maquiadora Nikki DeRoest mostrarão como usar a nova base hidratante em bastão da BareMinerals em um tutorial ao vivo com um bando de influenciadores para acompanhá-las. (Bieber é uma embaixadora da marca BareMinerals Clean Beauty).

Após o “olá” inicial, ela pula apresentações e vai direto ao que é importante.

“Deixa eu falar uma coisa. Esse PopSugar Twinning nunca me tirou!” disse Bieber. Ela lamenta sobre como ela tentou e tentou, mas no final das contas ela nunca conseguiu tirar ela mesma. Tenho certeza que isso faz parte da diversão, Hailey.

Nosso tempo é limitado e fomos instruídos a evitar qualquer conversa sobre o casamento ou sobre Justin Bieber. Mas isso não impede dela falar dele. Nós começamos com uma questão de beleza fácil: o que está em sua bolsa?

Ela aponta para as bases de pele exibidas em abundância na mesa. “Os Complexion Stick. Eu sempre tenho uns lip balm comigo, como o Aquaphor, Vaselina. Eu odeio lábios rachados e isso acontece comigo o tempo todo, porque está frio ou seco e eu não bebo água o suficiente, sei lá. Sempre tenho lacinhos de cabelo em minha bolsa como Alice [Hampton, vice presidente global de comunicações da BareMinerals & maquiadora da Shiseido, que está se juntando a nós]”, logo aponta ela para mim.

Ela faz uma pausa, enquanto seu celular se ilumina com uma foto que muitos fãs do Bieber conhecem: “Ele não é fofo? Um pequeno destruidor de corações”, disse Bieber.

De volta à brincadeira de beleza. Bieber não oferece nada tão revolucionário quando se trata da sua rotina de beleza e favorece uma filosofia de maquiagem, menos é mais. “Eu, particularmente, não acho que fico bem com um rosto cheio de maquiagem. Eu só acho que não funciona para meu rosto. Há outras pessoas que ficam extraordinárias com o seu rosto cheio de maquiagem”. Ela confessa que não lidou com acne e teve uma pele relativamente boa enquanto crescia. Elas podiam aparecer aqui e ali, mas nada grandioso.

Ela, no entanto, se envolveu em tratamentos de beleza extremos, de Fraxel e PRP. “Eu fiz coisas que provavelmente soam realmente loucas, como o sangue facial – o tal do PRP – porque se você pensar sobre isso é meio nojento. Eu acho que mesmo sendo do seu próprio corpo, ainda sim é nojento. Isso foi provavelmente 1 para mim, estava super estranha e desacreditada sobre isso, mas depois acabei amando porque é tão bom para sua pele. E estou sempre aberta a experimentar coisas, sempre aberta a tentar. Eu fiz lasers de rejuvenescimento no meu rosto. Eu fiz isso quando eu era mais jovem porque eu tive uma cicatriz muito feia no meu rosto, quando era adolescente. Acredito nas terapias de luz e nos lasers e estou aberta a tudo isso.”

Conforme continuamos a conversa, ela repete que ela não teve o que seria considerado a verdadeira acne, mas teve momentos relacionados quando ela colocou um DIU ano passado. “Pelos últimos seis meses, eu aderi métodos contraceptivos, quais eu nunca tinha feito por 21 anos da minha vida, e aí coloquei o DIU que é hormonal,” ela disse. “Eu nunca tive nenhum tipo de método contraceptivo em meu corpo antes, eu acho que isso arruinou minha pele um pouco, comparado ao que ela é naturalmente, porque seu corpo não abriga nada que seja desconhecido, sem outros hormônios, e aí você põe essa coisa dentro de você e seu corpo fica tipo, ‘O que, cara?'”.

Colocar um DIU pareceu ser a opção mais interessante de contraceptivos. Você não precisa tomar pílulas ou se preocupar com camisinha, mas muitas experiências são de dores intensas quando se é inserido. “Eu fiz minha irmã ir comigo e segurar minha mão. As garotas realmente tem que passar por umas m*rdas às vezes. Por que nós temos que colocar essas coisas dentro do corpo? Por que nós temos que colocar bebês pra fora? Por que nós temos que passar por toda essa coisa sem sentido?” Foi satisfatório ouvir sobre esse aspecto de vida de jovem mulher na posição dela. Ela aparece equilibrada e confiante de si, apesar de ser uma ferramenta alvo dos tabloides por conta da muita repercussão de seu relacionamento.

Seu instagram pinta um retrato de uma vida dos sonhos: um esposo apaixonado, um cachorro fofo, uma carreira que a leva para o mundo todo, e acesso à pessoas e experiências que muitos apenas fantasiam. Em Janeiro, apesar de tudo, ela postou sobre como ela é uma mulher que vem tendo experiências com inseguranças, de quem compara a si com outras pessoas, quem muitas vezes se sente insuficiente. “Entrando em 2019 eu quero ser mais aberta,” ela escreveu. “Eu tenho 22 anos, e a verdade é que não importa o quão incrível a vida possa parecer do lado de fora, eu sofro… Eu sou insegura, eu sou frágil, eu me machuco, eu tenho medos, eu tenho dúvidas, eu tenho ansiedade, eu fico triste e com raiva.”

Ela explica aquilo, como muitos de nós, ela navega pelo Instagram e constantemente sente que não é boa o suficiente. Ela diz que todos os dias são uma batalha de confiança e que é difícil de aprender como navegar nesse mundo e nos sentimentos dela como uma mulher jovem.

“É difícil encontrar quem você é, mas é ainda mais difícil ser isolado e comparado com outras mulheres enquanto você tenta fazer algo. Tem dias que eu estou simplesmente quebrada por conta disso,” ela continuou. São essas observações genuínas que cativam seus fãs e estranhos que se assemelham. Tem uma autenticidade a ela que não parece ser manufaturada por cliques ou por dinheiro.

“Eu não me importo se você é o ser humano mais bonito, impecável e deslumbrante do mundo todo,” ela diz intensamente. “Isso não importa. Eu acho que se abrir pra uma conversa significa muito mais e é muito mais saudavel. Todo mundo sente -” ela se dá uma pausa. “Eu me senti melhor falando sobre e sendo honesta, e eu sei que as pessoas se sentiram melhor lendo e pensando tipo, ‘Bem, se ela sente isso, eu estou bem. Eu consigo’.”

“Eu tentei esconder esses aspectos de mim mesma e de minha vida por um bom tempo porque eu quis que as pessoas pensassem… Não é o que eu quero que as pessoas pensem que eu tenho a vida perfeita ou algo do tipo. Eu só quis manter tudo discreto. Até mesmo pessoalmente com meus amigos e minha família, tipo, ‘Você está bem?’, ‘Sim, sim. Estou legal.’ Mas depois eu estaria chorando no meu quarto e sem chance de me abrir pra conversar sobre isso. Isso vem com o tempo e maturidade. Eu nunca fui uma dessas pessoas que são super abertas em questão das minhas emoções e como eu estava me sentindo até eu perceber o alívio que é falar sobre essas coisas.”

Nesta semana Hailey Baldwin compareceu ao desfile da  Zadig & Voltaire durante a New York Fashion Week, e enquanto sentava na primeira fileira junto a passarela para conferir a mais nova coleção da marca Outono/Inverno 2019 a loira concedeu uma breve entrevista para Elle Magazine que conversou sobre superstições, a diferente do nervosismo entre estar assistindo o desfile e sendo a modelo que irá cruzar a passarela e muito mais. Confira a entrevista completa e traduzida abaixo: 

“Eu não sou supersticiosa,” diz Hailey Baldwin Bieber nos bastidores do [desfile] Zadig & Voltaire. Nós estávamos falando sobre os escorregões em desfiles, e ela bateu duas vezes na mesa de madeira na nossa frente, a segunda vez no chão pra dispersar a má sorte. “Eu não acredito nisso. Mas, você sabe,” ela sorri, “Apenas por precaução.”

Claro, a senhora Bieber parece ter a sorte ao lado dela. Ela tem usado seu disciplinado treino de balé e seus antecedentes de Hollywood para ser uma modelo magnata, uma super estrela da internet, e claro, a esposa da super estrela da musica. (Ela se casou legalmente com Justin Bieber no verão passado; uma cerimônia maior vai acontecer logo em breve e envolve um vestido “branco amarelado”).

A senhora Bieber não está no Zadig & Voltaire para procurar traje de casamento, mas ela está de olho nos grampos de rock and roll da marca. “Eu acho que sempre há algo mais rock and roll nas garotas francesas,” diz a garota de 22 anos, e é um tipo de alívio, até ela se apaixona pela moda de Paris. “Dê uma olhada em Zadig, e em Saint Laurent – é mais grunge sem estar sujo. É como um roqueiro chique, mas é tão bem feito, com ótimos cortes e tecidos. Então apesar do elemento grunge estar lá, é mais elegante. É mais chique,” ela ri, fazendo o sinal de aspas com os dedos. “Apesar disso, é casual. Você sabe o que eu quero dizer!”

Eu entendo. Apesar do terno “fácil” que ela usou para o desfile ter sido menos casual e mais pronto pra passarela, ou pelo menos preparado para assistir da primeira fileira. “Eu não assisti a muitos desfiles, pra ser honesta,” ela diz. “Mas eu não me importo com isso. Há menos ansiedade e pressão quando você não está desfilando, mas eu quase fico estressada por terceiros quando estou assistindo um desfile, porque eu vejo as garotas vindo pela passarela e eu sei exatamente como elas estão se sentindo. A menos que você seja um veterano muito, muito, muito experiente, é uma experiência que dá nos nervos. Mas não é a passarela, exatamente. A parte em que você está nos bastidores esperando para desfilar é a parte mais difícil. O exato minuto antes. Você está parada em uma linha atrás de todas aquelas modelos, e você está tipo, esperando para tropeçar e cair. Felizmente,” ela bate na madeira, “isso ainda não aconteceu.”

Eu disse a ela que eu tenho tropeçado muito nos sapatos em minha própria casa. Ela tem esse problema? Há uma Bieber Kondo de limpeza em seu futuro? “Eu não sei,” ela sorri, a expressão dela diz, ‘sem chance disso acontecer’. “Aqui está uma coisa: eu tenho que me livrar de um monte de roupas, por conta do meu trabalho como modelo, e eu sinto que tenho isso sob controle. A coisa que eu nunca poderei me livrar são as bugigangas. Eu sou a pior. Venha pra cá e terá tipo mil cabos eletrônicos saindo de uma lixeira. Eu tenho um milhão de carregadores que tenho certeza que são inúteis, mas eu fico tipo, ‘Não, não se livre deles!’ Porque você nunca sabe.”

Como uma estrela do Instagram e uma mulher americana moderna, a senhora Bieber está justificando o acúmulo de carregadores. Mas ela não usa somente seu celular para atualizar seus 17 milhões de seguidores. (Tem mais pessoas do que os habitantes de Georgia.) Ela também põe pra fora quando eu pergunto para a notória e religiosa celebridade sobre sua passagem [da bíblia] favorita do momento. “É Jeremias 29:11,” ela confirma em um pensamento rápido. “No verso, Deus diz, ‘Porque eu sei que tenho planos para você, planos para esperança e um futuro para você, planos prósperos e não para te fazer mal.’ Eu acho que é algo esperançoso para minha vida agora, que o melhor está por vir.” Bate na madeira.

Capa da edição de Março/2019 da Vogue US ao lado de seu marido Justin Bieber, foi divulgado na última sexta-feira a participação de Hailey Baldwin no famoso quadro do Youtube da revista, onde a modelo responde 73 perguntas relacionadas a sua vida e seus gostos. O vídeo, que já conta com mais de 5 milhões de visualizações no canal oficial, conta com a modelo sendo questionada pelo seu pedido de casamento, sua capa que seria fotografada no dia seguinte, viagens e muito mais. Confira as capturas de tela do vídeo e a legenda dele no canal do Portal Baldwin:

SCREEN CAPTURES > OTHERS > VOGUE US – 73 QUESTIONS WITH HAILEY BALDWIN