E durante meados do mês Março, Hailey Bieber foi anunciada como capa da revista ELLE para a edição de Abril de 2021. Que ela tem estado nos holofotes isso já sabemos, e mais uma vez se concretizou com fotos realizadas pelo fotografo Mario Sorrenti e uma matéria de Mike Sager.

 A modelo fez fotos dentro de uma casa onde esbanjava casualidade e naturalidade, e ao mesmo era despojada com as roupas escolhidas pelo Alex White — o qual optou por aquelas que favoreciam o corpão da loira.

 A seguir vocês poderão ler a entrevista um pouco presunçosa e mais descritiva feita pelo Mike Sager. CONFIRA:

Em algum lugar de Los Angeles, Hailey Bieber (nascida Baldwin) está protegida em uma cadeira branca funda diante de uma lareira. Seu amiguinho Oscar, um yorkie loiro, presente de Natal de seu marido, está abrigado em seu colo, que está disposto em uma espécie de pose de lótus modificada, um joelho na cintura.

Está frio para o sul da Califórnia. Para nossa entrevista no Zoom, Hailey, 24, está vestida toda de preto – seu suéter e calça de moletom grandes são da ‘Baserange’. Como ela está sentada a poucos metros da câmera que nos conecta, não posso dizer se ela está usando maquiagem. Da mesma forma, não parece que seu cabelo liso, na altura da clavícula – cerca de quinze centímetros de castanho levando a um tom de loiro mais fechado – tenha sido arrumado para o nosso encontro da tarde; um par de fones de ouvido tipo protetor de orelha completa o visual. Como o resto de nós, ela está sentada. Ao contrário de muitos de nós, ela não parece se importar em usar máscara em público.

“Obviamente, as vezes pode ser um pouco frustrante ter que respirar meu próprio ar e usar isso em todos os lugares”, diz ela. “Mas uma coisa que eu gosto é que os paparazzi não podem ver meu rosto. Eu sou uma mulher jovem e é muito estranho ter todos esses homens adultos te seguindo o tempo todo. Ainda não sou acostumada com isso e acho que nunca deveria acostumar, porque é estranho e não normal. Honestamente, eu poderia nunca parar de usar a máscara em público, vamos apenas colocar dessa forma.”

Com mais de 32 milhões de seguidores no Instagram e uma carreira de modelo que inclui campanhas lucrativas com Calvin Klein, Levi’s, bareMinerals e, mais recentemente, Versace (ela é o rosto da nova fragrância Dylan Turquoise da marca e aparece na campanha da primavera de 2021), Hailey é constantemente perseguida pelos paparazzis. Além de seu trabalho de modelo, ela passou três temporadas como co-apresentadora do programa de TV ‘Drop the Mic’ com o rapper Method Man. O show, que apresentava batalhas de rap sarcásticas com celebridades, foi co-produzido por James Corden do ‘The Late Late Show’. Mais recentemente, ela usou sua plataforma de celebridade para promover a educação do eleitor e o direito ao voto.

Claro que a Hailey também é conhecida (e também, em certos cantos do universo da mídia social, mais intimidada) é por ser a esposa de Justin Bieber.

Os triunfos e fraquezas de Justin, igualmente grandiosos, foram bem documentados a medida que ele cresceu aos olhos do público. Hoje, o Biebs tem 27 anos. O casal se casou em privado em um tribunal de Nova York em setembro de 2018. Justin estava “em uma fase de sua vida em que ele poderia tomar decisões como ‘estou farto de mulheres, fazer bagunça e de festas’”, disse Hailey. “Fomos amigos por muito tempo antes que houvesse algo romântico, mas sempre soubemos que estávamos alinhados com o que queríamos em nosso futuro. Havíamos conversado sobre o desejo de casar jovem, de ter uma família jovem e de construir uma vida. Mesmo antes de sabermos que queríamos estar um com o outro.”

Com a ajuda de Hailey, Justin estava lidando com as consequências psíquicas de sua vida rápida e louca – incluindo a doença de Lyme – então uma cerimônia oficial de casamento não foi realizada até um ano depois. Hailey não se importou em esperar. “Quer dizer, eu me casei quando tinha 21 anos, dois meses antes de fazer 22, o que é incrivelmente jovem. E soa quase ridículo quando você diz isso em voz alta. Embora eu ache que para alguém como eu e alguém como Justin é diferente, pois vimos muito para a nossa idade, nós dois já vivemos o suficiente para sabermos que isso era o que queríamos.”

Como esposa de Justin Bieber, não demorou muito para Hailey se encontrar na boca do povo. “No início do nosso casamento, eu só queria me esconder. Eu estava tipo ‘eu não quero as pessoas se intrometam tanto no meu negócio. Eu sinto que todo mundo está metendo no meu rabo. Eu estava tipo ‘não pode haver anonimato? Posso ter isso de volta?’”. Em um ponto, cerca de um ano atrás, o hate se tornou tão grande que ela decidiu desativar definitivamente os comentários públicos em seu Instagram. Hoje, apenas as pessoas que ela segue podem comentar em suas postagens. “Lembro-me de alguém me dizendo que isso realmente diminui o engajamento. E eu estava tipo ‘eu não dou a mínima para o engajamento! As pessoas estão me aterrorizando. Engajamento, números… não me importo!’”.

Em março, ela lançou seu canal no YouTube Hailey Rhode Bieber, um modesto esforço para retomar o controle de sua própria história. Nele, ela cobrirá tópicos “próximos ao meu coração”, desde saúde mental, casamento, fé, política, moda, cuidados com a pele e maquiagem. Ao longo do caminho, ela espera que também se divirta, oferecendo aos fãs um olhar íntimo sobre sua vida pessoal, como a recente noite das garotas que ela ofereceu para suas amigas íntimas, as irmãs Jenner. Hailey fez macarrão com queijo; Kylie fez caçarola de feijão verde e frango frito; e Kendall fez suflê de batata-doce. “Nós saímos, rimos, conversamos como qualquer outra amiga”, diz ela. “É muito casual.”

Por enquanto, Hailey e Justin estão morando de aluguel enquanto reformam sua casa ‘French Tudor’ de 1.035 metros quadrados e 25,8 milhões de dólares em um condomínio fechado em Beverly Park. Antes de se casar com Justin, ela só tinha morando de aluguel. Desde que compraram a casa no verão passado, ela teve “várias reuniões para escolher luminárias, móveis e tecidos”. Quando o projeto for concluído, ele refletirá “uma vibração elegante e rústica”.

Enquanto Oscar, o Yorkie, fez a mudança para a casa de aluguel com os Biebers, os termos do contrato proibiram o casal de levar seus dois gatos Savannah. Supostamente comprados como filhotes por 35.000 dólares o par, o Sushi e o Tuna são um cruzamento entre um gato domesticado e um serval selvagem africano de tamanho médio e orelhas grandes. “Os gatos são incríveis, mas são psicopatas”, diz Hailey. “Um dia nós os colocamos em uma sala com uma grande porta de vidro de correr. Estávamos sentados na cozinha e ouvimos um baque gigante, viramos e um dos gatos pulou no chão e estava esparramado assim.” Ela estende os braços e as pernas, como uma águia aberta. O gato meio selvagem se prendeu ao vidro “como o Homem-Aranha”, diz ela. Ele ficou pendurado lá por pelo menos 30 segundos antes de finalmente sucumbir à gravidade. “Eles são muito vocais. Eles falam com você de verdade”, diz Hailey. “Mas eles agem meio selvagens.” Por enquanto, eles estão ficando com a prima de Hailey.

Atrás do ombro esquerdo de Hailey, um arranjo de rosas brancas está em uma pequena mesa de jantar redonda. Deixadas casualmente sobre um par de cadeiras de sala de jantar estão duas jaquetas, uma de couro e outra de moletom – um quadro aconchegante de domesticidade diária. No fundo, uma fileira de grandes janelas é emoldurada com cortinas azuis e brancas com tons listrados coordenados – claramente não é a escolha estética de uma mulher que “20 e poucos anos” com tatuagens pequenas e finas colocadas em várias discretas localizações em seu corpo, incluindo o J em seu dedo anelar, representado em uma escrita extravagante ao lado de uma estrela do norte cintilante.

Não muito depois de fazer o “J” com um tatuador de Nova York – uma jogada arriscada – a maldita tatuagem saiu. “E então todo mundo pensou que eu estava mentindo quando disse que fiz a tatuagem”, disse Hailey.

Acontece que a pele dessa parte do dedo é muito fina. Assim que Hailey voltou a Los Angeles, seu tatuador regular, Dr. Woo, reaplicou a tinta. Ela segura a mão diante da câmera, remove seu anel de casamento de diamante oval de 7 quilates e mostra a tatuagem em questão. Apenas um dedo da mesma mão, o dedo médio, oferece evidências indeléveis de um erro juvenil – uma minúscula tatuagem de uma arma. “Eu acho que aos 18 anos, eu estava tipo ‘sim! Parece legal. Mas agora, com 24 anos, eu nunca faria isso. Eu acho que as armas são violentas.”

Depois de um primeiro ano de casamento “muito difícil”, diz Hailey, esse período de quarentena de COVID foi uma bênção para o casal, uma espécie de forro de prata em um ano de pandemia. “Tento ser cuidadosa ao dizer algo como ‘a coisa boa sobre a pandemia’, porque sei que tem havido muita tristeza e devastação”, diz ela. “Mas, nos últimos seis anos da minha carreira, nunca fiquei tanto tempo sem trabalhar. A quarentena tirou qualquer expectativa de trabalho, e não tem a pressão de ter que estar em qualquer lugar. É o mesmo para Justin. Conseguimos muito tempo sozinhos. É como férias longas e prolongadas em que passamos o tempo todo juntos.”

Como se fosse uma deixa, Hailey é distraída por alguém fora das câmeras.

Por alguns breves momentos, essa ligação do Zoom, essa entrevista, esse repórter… Tudo isso desaparece e ela é visivelmente transportada para outro lugar, um lugar muito feliz pelo que parece – ela parece extasiada, encantada, iluminada por dentro. Dizem que a capacidade de uma modelo de transmitir sua beleza tem a ver com os pensamentos que ela é capaz de projetar. Fico pensando, olhando pelas fotos dela na internet, se é Justin que ela está pensando quando a câmera clica [enquanto está em uma ensaio fotográfico]. Uma mulher não pode ter uma musa?

Na maneira de casais que trabalham em casa hoje em dia, Hailey murmura algo do tipo “vou me livrar desse palhaço em breve” e volta a nossa entrevista.

Eu digo a ela que me ocorre que ela é unicamente adequada para desempenhar o papel não-exigente de Sra. Bieber.Ela não discorda.

Afinal, o pai dela é Stephen Baldwin, o mais novo dos quatro irmãos Baldwin de fama como ator. Sua mãe também vem de uma família de celebridades: Kennya Deodato Baldwin nasceu no Brasil, filha do pianista, compositor, arranjador, produtor musical e ganhador do Grammy, Eumir Deodato.Ele, que ainda está ativo na cena musical, foi grande em sua época, produzindo para músicos tão variados como ‘Kool & the Gang’ e ‘k.d. lang’. Deodato também escreveu trilhas sonoras para vários filmes, incluindo o clássico ‘The Onion Field’. Pesquise no Google. Tanto quanto qualquer pessoa, ele forneceu a trilha sonora elétrica e funky do final dos anos 70 e início dos anos 80.

Os pais de Hailey se conheceram em um ônibus na cidade de Nova York. Do jeito que sua mãe conta a história, ela andou [no ônibus] todo o caminho até a parada dele e então saiu, sem saber onde estava. O ator de ‘Born on the Fourth of July’ e ‘The Usual Suspects’ era, na época, um entregador de pizza de 19 anos que se espatifou no sofá de seu irmão mais velho. Kennya, 19, era aluna da ‘Parsons School of Design’. Quatro anos depois, eles se casaram e permanecem juntos até hoje. “Eu sei que às vezes eles enlouquecem um ao outro, mas eles se amam”, diz Hailey. “Quando eu era mais nova e ouvia a história de como eles se conheceram, parecia a coisa mais romântica do mundo. Você fantasia sobre ter a mesma coisa. Acho que me influenciou a querer casar jovem.”

Hailey era ainda mais jovem quando conheceu Justin. Foi uma história de “encontro fofo” também, mas incrivelmente – ou talvez não – o momento fatídico, no lobby do show ‘Today’, foi registrado. Ele tinha 14 anos; ela tinha 12 anos, acompanhando seu pai, que primeiro (e bastante animado) se apresenta a Bieber, e depois apresenta sua filha.

Você pode dizer que Bieber não tem ideia de quem é Baldwin. Mas quando ele olha para Hailey – ela está em uma pose de mortificação, com os braços cruzados – ele dá uma jogada involuntária de cabelo em sua direção. Ela descruzou os braços, apertou a mão dele e tornou a cruzá-los. Seu rosto é uma máscara, nada impressionada.

Olhando para trás agora, de sua cadeira confortável perto da lareira na casa que ela está alugando com o adulto Biebs, é difícil para ela se lembrar de uma época em que a única coisa que ele a fazia sentir era a indiferença. “Aprendo coisas novas sobre ele, sobre mim e sobre nosso relacionamento o tempo todo. Temos pequenas brigas e outras coisas que temos que resolver às vezes? Sim, claro, mas realmente nunca me parece um trabalho, porque eu o amo muito. Eu me vejo para sempre com ele.”

Eu não queria estragar o momento, mas ela não está dizendo o que os casais jovens, bonitos e abençoados em Hollywood sempre dizem? “Você quer dizer que se você olhar os relacionamentos com celebridades, a maioria fracassa? Sim, com certeza. Acho que qualquer relacionamento pode falhar, sendo em Hollywood ou não. É mais difícil tendo os olhos do público? Absolutamente. Mas acho que nós dois temos os fundamentos de nossa fé. Não estou dizendo que é uma coisa fácil que não requer trabalho. Conversamos com um terapeuta. Nós fazemos o que tem que ser feito. E eu tenho certeza que…”

Aqui, novamente, ela se distrai com alguém fora da câmera. Seu rosto se ilumina. Ela é transportada para seu lugar feliz.

ENSAIOS FOTOGRÁFICOS | PHOTOSHOOTS > 2021 > ELLE USA – APRIL

6930891372627915.jpg96572a1372627902.jpge9b7981372627899.jpg